terça-feira, dezembro 18, 2007

Scratch (O meu primeiro trabalho)

Bem vou falar do meu primeiro trabalho de ciências feito em scratch.
A nossa professora Teresa Marques lançou-nos um desafio, que partindo do princípio é complicado. Com a prática e paciência, foi-se aperfeiçoando.
Eu curiosa como sou, quis experimentar, claro que não ia ficar de fora a ver os outros a elaborar óptimos trabalhos.
Comecei por fazer um trabalho um pouco ou nada ridículo, por ser o primeiro, mas deu para começar a conhecer o programa e suas opções. Como não fiquei satisfeita com a pequenez daquele trabalho, tentei elaborar algo mais complexo no seu contexto e na sua aparência.
O produto final ficou muito bom, mas para chegar ao fim teve que haver princípio e meio. Para mim, o mais difícil foram as configurações, porque a ideia já estava na minha cabeça elaborada e explorada.
Comecei por pôr uma imagem do corpo humano (do sistema digestivo), depois encontrei um script em forma de bola que servia exactamente de bolo alimentar. E comecei a procurar a melhor forma de o pôr a cumprir o trajecto percorrido na vida real.
Para descobrir como fazer para que bolo alimentar descesse, foi muito difícil. Pus-me a pensar e lá cheguei à conclusão de que teria que usar o “x” e o “y” (matéria de matéria de matemática que ainda não aprendi). Primeiro comecei por comparar com a própria página do scratch e ver se ao andar para o lado direito ou esquerdo dava negativo ou positivo e o mesmo para cima e para baixo. Foi um trabalho giro de fazer, mas muito complicado.
Outra das minhas dificuldades, foi a parte das perguntas e saber como é que o bolo alimentar chegava à parte inicial.
O problema das perguntas, consegui resolver facilmente até perceber como poderiam aparecer e as pessoas poderem dar as respostas. Mas primeiro que conseguisse fazer com que o bolo alimentar voltasse ao sítio foi uma grande trabalheira. Mas com a ajuda do meu pai, lá consegui fazer o que queria.
O resultado final foi muito agradável à vista. Fiquei orgulhosa de do trabalho que fiz.


Teresa

Podem ver como funciona aqui:

Scratch Project

2 comentários:

Emília. disse...

PARABÉNS!!!!!
Gostei muito do vosso trabalho e estou cheiiiiiiiiiiiia de inveja! Sabem porquê? Eu já tentei entender com funciona o Scratch mas, ou por falta de tempo, ou de paciência, ou mesmo de "capacidade", tive bastante dificuldade. Mas agora já sei quem sabe e me vai ensinar. Provavelmente não me conhecem, mas a vossa Professora Teresa sabe quem eu sou e, certamente, pedir-vos-á que me ensinem.
Um abraço para todos da Emília.

Anónimo disse...

Obrigada.
teresa